Você está financiando a compra de um imóvel, porém surgiu uma necessidade de mudar-se de casa. É possível transferir o financiamento? Sim! Mas é preciso fazer corretamente essa transferência para você não correr o risco de risco de ficar com o nome no SPC ou Serasa. Tire as suas dúvidas a seguir:

Como funciona a transferência de um financiamento?
Quando você financia a compra de um imóvel, vale lembrar que, enquanto as parcelas são pagas, você não é o dono dele. O imóvel fica em nome do banco, e você somente será seu dono ao quitá-lo. Por isso, para vender um imóvel financiado é necessário ter a autorização do banco, que é o autêntico dono do imóvel. Sem isso, não dá para transferir um financiamento.

Qual o risco de vender um imóvel financiado sem autorização do banco?
É muito arriscado entrar em acordo com o comprador de um imóvel, assinar um contrato “de gaveta” e deixar por conta dele o pagamento das parcelas. Se ele ficar inadimplente, o problema cairá em você, pois o financiamento está em seu nome. O seu CPF entrará na lista dos maus pagadores. Por isso, é fundamental transferir o financiamento para o nome do comprador.

Por que é necessário que o banco aprove a venda?
Da mesma maneira que o banco avaliou a sua renda para lhe conceder o crédito, ele fará o mesmo com quem vai assumir a dívida. O banco vai exigir garantias e procurar saber se o novo pagador terá condições de arcar com as parcelas. Há o risco de o banco não aprovar o crédito ao novo comprador, e isso vai travar o negócio.

Que outros documentos devem ser regularizados?
Esse tipo de transação é configurada como uma venda do imóvel, pois é preciso fazer todo o registro do nome do novo comprador e seus deveres com o banco financiador. Por isso, é necessário registrar essa mudança no Cartório de Registro de Imóveis da região e fazer o pagamento do ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis). Sem essa regularização dos documentos não é possível transferir o financiamento ao novo pagador.

Imagem: iStock

Artigos relacionados

Deixe sua dúvida