A crise dos últimos anos e a dificuldade de vender imóveis fez com que o volume de permutas se acentuasse no mercado. Assim, ao invés de primeiro vender um imóvel para depois comprar outro, passou a ser comum a aceitação de um imóvel como parte do pagamento. Como isso funciona? Que bens podem ser permutados? Leia nos itens a seguir:

O que é a permuta de imóveis?
A permuta de imóveis é feita quando as duas partes se comprometem a dar um bem em troca de outro. Se eles têm igual valor, o negócio é feito pela transferência da posse dos bens. Quando há diferença, ela precisa ser paga por quem dispõe do imóvel de menor valor. Essa diferença se chama torna.

Há incidência de imposto de renda em uma permuta?
Não, caso a permuta seja feita entre imóveis de igual valor. Se houver diferença (torna), há a cobrança de imposto sobre os lucros obtidos na negociação.

Que tipos de imóveis podem ser permutados?
Qualquer bem imóvel pode ser incluído em uma permuta, como uma casa, um apartamento, um terreno ou um lote. Apenas bens imóveis podem entrar em uma permuta. Veículos, cotas em empresas, ações etc., não podem ser permutadas por um imóvel.

Como definir o valor dos imóveis?
A grande questão é definir os valores de cada imóvel e avaliar se possuem cifras semelhantes. Para isso, é preciso contar com um corretor isento e com apurada experiência de mercado e credibilidade para que os imóveis recebam uma avaliação justa.

E se um dos imóveis ainda estiver sendo financiado?
Isso não impede, mas torna muito trabalhosa a permuta. Tanto que há imobiliárias que não fazem esse tipo de operação. Quando um dos imóveis ainda não está quitado, é preciso procurar o banco para que um novo contrato de financiamento seja realizado, com as novas informações.

Quem paga a comissão do corretor?
Se na compra de um imóvel a comissão é paga pelo comprador, na permuta os honorários são divididos entre as partes envolvidas.

Quando é mais fácil fazer uma permuta?
Em geral não é tão simples que um vendedor aceite um imóvel de menor valor como parte da permuta. Mas se o imóvel oferecido tiver boa liquidez, ou seja, situar-se em um bom bairro, de alta procura, e estiver em ótimo estado e com alto potencial de negócios no futuro, a permuta fica mais atraente. Sobretudo se o vendedor estiver negociando um imóvel em uma região de baixa procura. Nesses casos, o imóvel permutado pode trazer um ótimo retorno no futuro, tanto pela sua venda quanto pelo seu aluguel.

Imagem: iStock

Artigos relacionados

Deixe sua dúvida